Biologia em pauta

Programa inova com a Biologia para embelezar a cidade de São Paulo

serrana

A Prefeitura de São Paulo, através da Subprefeitura Sé, realiza o Programa Gentileza Urbana, o qual cria espaços de simpatia e civilidade na região central da maior metrópole da América Latina e, assim, amplia perspectivas de lazer, permeabilidade e biodiversidade.

O projeto apresenta diversos exemplos de Infraestrutura Verde Urbana, como bosques de conservação, jardins de chuva, biovaletas, escadarias verdes, calçadas com poços de infiltração, remodelação de praças e landart e vagas verdes em leitos de ruas e avenidas. O objetivo é sempre ampliar as referências urbanísticas na paisagem da cidade.

O Biólogo Supervisor Técnico da Prefeitura de São Paulo e registrado no Conselho Regional de Biologia da 1ª Região (CRBio-01), Rodrigo Silva, é um dos idealizadores do projeto na Subprefeitura.

O trabalho do Biólogo acontece desde a escolha das espécies de plantas, onde serão plantadas e assim por diante. “Nós temos uma biovaleta na avenida 23 de Maio que foi feita em uma área com nascentes. As calçadas viviam com problemas de rachaduras, vazando água. Pensávamos que era da Sabesp, mas depois constatamos que eram nascentes. Montamos um projeto específico para essa biovaleta em que a maioria das plantas utilizadas é de espécies aquáticas”, exemplifica Rodrigo.

Na avenida em questão, as nascentes foram recuperadas, a água limpa foi disposta ao longo da calçada em um alagado construído com o intuito de remediar poluição difusa com vegetação ornamental, única iniciativa desse tipo em área urbana do Brasil.

Na Avenida do Estado, a biovaleta é seca, para promover o acúmulo de águas de chuva em épocas de chuvas fortes, junto com os bosques e os jardins de chuva implantados. Em especial, na região do Pacaembu foi implantado o maior sistema de jardins de chuva do Brasil, com mais de 2.700 m2.

“O Programa Gentileza Urbana fez algo inédito na cidade. Criamos mais áreas permeáveis, aumentamos a área de arborização vigente e fizemos tudo com as próprias equipes da Subprefeitura”, completa o Biólogo.

Em outubro de 2020, a Subprefeitura Sé recebeu o prêmio FNA 2020, da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas. Instituído para reconhecer iniciativas que dialogam em favor da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil.

O programa promove exemplos práticos de sustentabilidade ao alcance da população, oferecendo gentileza paisagística para receber cuidado urbano. Tais ações podem representar grandes avanços ambientais na cidade e permitir que funções socioculturais tenham espaço físico para se manterem ativas. Espaços saudáveis, gentis, educativos, ambientalmente reconhecidos e valorizados pela população.

(Publicado em 25 de fevereiro de 2021)

CRBio Digital

Serviços Online

Transparência

Anuncie