Biologia em pauta

Cinco agrotóxicos estão na mira da Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou que fará uma reavaliação toxicológica de cinco agrotóxicos bastante utilizados em diversos tipos de plantação no país. A notícia publicada no Diário Oficial da União, no dia 20 de agosto, apontou quais são eles: glisofato, lactofen, abamectina, carbofurano e thiram. A reavaliação será para rever os limites de segurança dos produtos, a partir de novas informações científicas, e avaliar o impacto e o risco dessas substâncias à saúde dos homens.

“O risco de uma doença é tanto para o trabalhador rural, que tem contato direto com a substância, como também para o consumidor final”, diz Eliézer José Marques, presidente do Conselho Regional de Biologia – 1ª Região (SP, MT, MS) – CRBio-01. Dessa lista, o glisofato, que é o agrotóxico mais utilizado pelos produtores no país, recentemente foi apontado como provável carcinógeno em humanos, pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, órgão ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil é o maior consumidor mundial de agrotóxicos. “Diante de evidências tão sérias em relação aos problemas de saúde que esses produtos podem provocar, é urgente mudar esse panorama, reduzindo o uso dessas substâncias progressivamente”, alerta o biólogo. No entanto, o que vem ocorrendo é justamente o contrário. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2000 e 2012, dobrou o uso de agrotóxicos no país.

No caso dessas cinco substâncias, dependendo do resultado da reavaliação que está sendo feita, a Anvisa poderá mantê-las no mercado sem exigir qualquer alteração em sua composição, solicitar algumas mudanças, restringir ou até mesmo proibir sua produção.

Abaixo, o presidente do CRBio-01 dá algumas dicas de como higienizar os alimentos em casa para consumi-los com maior segurança:

- No caso de vegetais como alface, escarola e agrião, por exemplo, lave folha por folha, criteriosamente;

- Para vegetais como pimentão, abobrinha e maçã, por exemplo, lave a casca preferencialmente com a ajuda de uma bucha usada apenas para esse fim;

- Coloque os alimentos de molho em água clorada (tem um produto à base de hipoclorito de sódio, à venda em supermercados), por até 30 minutos; Após esse tempo, volte a lavar os alimentos em água corrente para eliminar resíduos flutuantes;

- Se não for consumi-los imediatamente, seque os alimentos, coloque em sacos plásticos apropriados e os guarde na geladeira.

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada, Assessoria de Imprensa do CRBio-01



CRBio Digital

Área do Biólogo

Transparência

Anuncie