Biologia em pauta

Biólogo reforça importância da vacinação como prevenção à Febre Amarela

27 de outubro de 2017 - O Horto Florestal e o Parque da Cantareira foram fechados nesta semana depois que a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo anunciou que encontro mais quatro macacos mortos na região. Segundo o órgão, os corpos de dois primatas foram enviados para análise, que poderá identificar se estavam contaminados por febre amarela silvestre, mas outros dois não poderão ser diagnosticados devido ao estado de decomposição. No dia 9 de outubro, um macaco infectado pela doença já havia sido encontrado morto no Horto. A secretaria informou que pretende imunizar 500 mil moradores dos três bairros do entorno.

Transmitida pela picada de mosquitos dos gêneros Haemagogus ou Sabethes infectados com o vírus, a Febre Amarela, se não tratada rapidamente, pode levar à morte em cerca de uma semana. Por isso, vale ficar atento aos sinais que a doença provoca, que podem ser calafrios, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Para casos mais graves, os sinais mais frequentes são febre alta, icterícia e hemorragia.

O Biólogo Horácio Teles, membro do CRBio-01 – Conselho Regional de Biologia – 1ª Região (SP, MT e MS), lembra que, apesar de algumas contraindicações, o principal meio de prevenção da doença é a vacina. Recomendada para a população a partir dos quatro meses de vida, uma única dose da vacina já é o suficiente para a proteção contra a doença.

A descoberta de macacos afetados pelo vírus nas proximidades das cidades é um importante indicador do risco de reinstalação da febre amarela urbana. “A existência do Aedes aegypti na maioria das cidades brasileiras potencializa os riscos do alastramento da febre amarela”, completa.

Diante dessas circunstâncias, Teles reforça que a medida mais eficiente para o controle da situação é a vacinação da população. “O mais rápido possível, pelo menos nas áreas com o registro de epizootias e onde a circulação do vírus é endêmica”, conclui.

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada, Assessoria de Imprensa do CRBio-01

CRBio Digital

Área do Biólogo

Transparência

Anuncie