Biologia em pauta

Especialistas citam que novo Código Florestal contribui para o desmatamento

14 de dezembro de 2016 – Boletim de desmatamento produzido pelo Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) mostra que a taxa oficial de desmatamento do governo teve uma alta de 75%, ou seja, uma perda de 7.989 km², o que equivale a mais de cinco vezes a área da cidade de São Paulo. A retirada da flora, segundo especialistas, está profundamente ligada às mudanças do Código Florestal que foram aprovadas em 2012.


Para os especialistas, a principal causa foi a anistia para quem desmatou até 2008. Para eles, outras anistias podem vir.


Segundo dados do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), a destruição das florestas na Amazônia atingiu seu mínimo histórico em 2012, com 4.571 km² de área derrubada. No fim daquele ano, a aprovação do Código Florestal coincidiu com a inversão da queda. Em 2013, já houve alta de 20%.


Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada, Assessoria de Imprensa do CRBio-01

Anuncie

CRBio Digital

Área do Biólogo

Transparência