Biologia em pauta

23º ConBio – Congresso de Biólogos, em São Paulo, chega ao fim

15 de dezembro de 2017 - “Biologia, Produção & Desenvolvimento” foi o tema do primeiro painel do terceiro e último dia do 23º ConBio – Congresso de Biólogos do CRBio-01. Vinicius Farias Campos, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Universidade Federal de Pelotas, abriu a discussão sobre o papel e os campos de atuação do Biólogo na área de pesquisa e inovação. Participou também do painel o diretor da FUNDEPAG - Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio, Sergio Luiz dos Santos Tutui.


“Existe uma gama de atuação gigantesca. Há outras formas de agregar valor à sociedade, com inovação, com desenvolvimento, com conhecimento, que o Biólogo também pode estar inserido”, disse Tutui sobre oportunidades nessa área. No entanto, em um ranking mundial de inovação apresentado por ele durante o painel, o Brasil tem perdido posições a cada ano, ficando próximo a países como o Líbano, em 69º lugar, de acordo com dados de 2016.


Mas Celso Luiz Marino, conselheiro do CRBio-01, lembrou que há incentivos no país para pesquisas e inovação, porém existe ainda uma grande falta de iniciativa. “Quem faz a inovação é a sociedade, não é o governo”, ressaltou Tutui. “Existe uma resistência muito forte em pensar em empreendedorismo e inovação. É uma questão cultural, não acho que vamos mudar isso do dia pra noite”, lamentou o professor da Universidade Federal de Pelotas.


“Inovar não é necessariamente ter uma patente. O inovar pode ser pensar diferente, ter uma boa ideia que atenda a uma necessidade. O Biólogo tem todos os instrumentos para isso”, ponderou Marino.


A programação prosseguiu com uma conferência sobre “Diagnóstico Molecular Aplicado à Medicina Personalizada”, com Euclides Matheucci Jr, da DNA Consult Genética e Biotecnologia, e depois com outra sobre “O Papel do Biólogo na Biotecnologia”, apresentada por Paulo Lee Ho, do Laboratório Especial de Inovação e Desenvolvimento Industrial, do Instituto Butantan.


Por fim, antes de encerrar oficialmente o evento, foram anunciados os vencedores do Prêmio Dra. Bertha Lange de Morretes. Em primeiro lugar ficou o trabalho “Ocorrência e condição social de espécies Solenopsis spp. Em fragmentos da Mata Atântica”, de autoria dos estudantes Juliana Maria Conceição Alves, Rodrigo Fernando de Souza e Maria Santina de Castro Morini. Em segundo lugar ficou o trabalho de Vinicius Ferracini Bissoli e Maria Fernanda Calió, “Flora do Brasil 2020: O gênero Curtia Cham. & Schltdl. (Gentianaceae)”. E Camila Irene Ramos e Fernanda Dall'Ara Azevedo na terceira colocação com o trabalho “Uso de macroinvertebrados aquáticos como bioindicadores da qualidade da água da bacia hidrográfica Popuca-Botinhas, Guarulhos (SP)”.


As imagens do 23º ConBio podem ser conferidas nas redes sociais do CRBio-01, tanto no Facebook quanto no Instagram.

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada, Assessoria de Imprensa do CRBio-01

CRBio Digital

Área do Biólogo

Transparência

Anuncie